5 mulheres importantes na Biologia

Quando você lê sobre as descobertas da Biologia em livros do Ensino Médio, a impressão que você tem é que a História da Ciência foi escrita por homens. Em parte, isso é verdade: durante muito tempo as mulheres foram (e, de certa forma, ainda são) deixadas de fora do meio científico. Ainda sim, algumas conseguiram vencer as barreiras e contribuir com o avanço do conhecimento. Hoje nós vamos ver algumas dessas mulheres e como elas ajudaram a enriquecer o conhecimento humano!

Suzana Herculano-Houzel

Suzana Herculano-Houzel,

A brasileira da nossa lista é carioca, neurocientista e reconhecida mundialmente por especialistas na área. Suzana desenvolveu um método para contar os neurônios e descobriu que os humanos têm 86 bilhões de neurônios. Antes se achava que eram 100 bilhões. Ela descobriu também características especiais do cérebro de primatas. Propôs uma hipótese para explicar como nós podemos ter tantos neurônios. Infelizmente, por conta da burocracia e da falta de investimentos, ela deixou a UFRJ para trabalhar nos Estados Unidos.

Sandra Baldauf

Sandra Baldauf

Nascida em 1951, esta bióloga americana mudou completamente a maneira como nós vemos as relações entre os eucariontes. Ela comparou o DNA de representantes de todos os grupos de eucariotos e percebeu que o sistema de cinco Reinos (Monera + os quatro eucariotos) não é verdadeiro. Ao invés disso, existem cerca de oito grupos diferentes! Ela resolveu a bagunça dos Protistas e percebeu que Fungi e Animalia fazem parte, junto com outros “protozoários”, de um grupo ainda maior. Atualmente, Sandra Baldauf trabalha na Universidade de Uppsala.

Jane Goodall

Jane Goodall sempre foi fascinada pela África. Em 1960, ela foi para a Tanzânia estudar chimpanzés sozinha. Depois de passar cinco anos na selva, ela voltou para a Inglaterra pra fazer doutorado (sem ter feito faculdade!), que ela completou em apenas 3 anos. Depois disso, ela voltou pra África e até hoje a Dra. Goodall se dedica a estudar chimpanzés e a promover a conservação da natureza. Jane foi a pessoa que descobriu que cada chimpanzé tem uma personalidade única, que eles constroem ferramentas, caçam e até fazem guerras!

Rosalind Franklin

Rosalind Franklin

Rosalind Franklin é química de formação. No entanto, suas maiores descobertas são na área da Biologia. Ela recebeu o doutorado aos 25 anos, e aos 27 foi trabalhar na França com cristalografia de raios-x. Como ela tão boa nisso, ela foi convidada voltar para a Inglaterra, onde ela iria pesquisar a estrutura do DNA. Rosalind chegou a descobrir que o DNA era uma dupla fita em hélice com as bases voltadas pra dentro, mas suas descobertas foram roubadas por James Watson, que ganhou o prêmio Nobel. Assista a este vídeo que eu fiz com o TED (aquele das palestras) pra saber mais sobre essa injustiça.

Lynn Margulis

Lynn Margulis

Você provavelmente já ouviu falar do marido dela, Carl Sagan. Você também já deve ter ouvido falar de uma de suas ideias, a Hipótese de Gaia, que defende que a biosfera se comporta como um organismo vivo. Mas, infelizmente, bem menos pessoas conhecem Lynn Margulis. Lynn foi uma bióloga americana que batalhou muito ao longo da vida pra conseguir reconhecimento. Um de seus trabalhos mais importantes, em que ela conta como as mitocôndrias surgiram por endossimbiose, foi rejeitado por cerca de 15 periódicos científicos. Margulis, junto de Darwin e Wallace, uma das pessoas mais importantes para o estudo da Evolução. Ela morreu em 2011, vítima de um derrame.

Mais de Professor Guerra

O lado “primo pobre” da seleção natural

Bom dia galerinha! Que a seleção natural foi proposta por Darwin, isso...
Ler mais